Uma plataforma única para a divulgação da sua empresa!

Saiba como >>

Director José Alberto Soares

Assessora de Direcção
Helena Mourão

Redacção Andreia Montes
Andreia Pereira
Bruno Miguel Dias
Cátia Jorge
David Carvalho
Maria João Garcia
Paula Pereira
Sara Oliveira
Sara Pelicano
Sílvia Malheiro
Susana Catarino Mendes

Fotografia Ricardo Gaudêncio (Editor)
Nuno Branco
Jorge Correia Luís
José Madureira

Agenda

Director de Produção
João Carvalho

Director de Produção Gráfica José Manuel Soares

Director Comercial Miguel Ingenerf Afonso

Publicidade Carla Gonçalves

Directora de Marketing Ana Branquinho

Relações Públicas Catarina Moreira

Director de Multimédia
Luís Soares


Saúde Pública<sup>®</sup> 101 / Junho de 2011 Edições Especiais Saúde Pública<sup>®</sup> 5 / Dezembro de 2010
Mundo Médico<sup>®</sup> 75 / Março de 2011 Edições especiais Mundo Médico<sup>®</sup> 147 / Maio de 2011
Mundo Farmacêutico<sup>®</sup> 51 / Março de 2011 Informação SIDA<sup>®</sup> 86 / Maio de 2011
HematOncologia<sup>®</sup> 13 / Abril de 2011 Jornal Pré-Congresso 8 / Março de 2011
Jornal do Congresso 143 / Julho de 2011 Jornal Diário do Congresso 67 / Junho de 2011
Saúde em Dia<sup>®</sup> 10 / Maio de 2010 <i>Outros Projectos</i> 10 / Maio de 2010
 


Artigo de Saúde Pública®

Nº 77 / Janeiro de 2009






08 SAÚDE ANIMAL
Quimioterapia em cães e gatos
- Dr. Ana Paula Abreu
À semelhança do que se verifica em muitas outras doenças, também nos cães e gatos o número de casos de cancro tem vindo a aumentar. Com a crescente longevidade actual dos animais de companhia, tem vindo também, por inerência, a aumentar o número de doentes oncológicos.


Contudo, os tumores podem igualmente aparecer em cachorros e em animais relativamente jovens, uma vez que nestes também pode existir predisposição individual, familiar ou até racial.

É necessário desmistificar o cancro nos animais.
Os proprietários de um animal com um diagnóstico de tumor maligno deparam-se, pela primeira vez, com a possibilidade de morte do seu querido companheiro. Essa morte parece-lhes sempre mais evidente e rápida do que, por exemplo, num animal com insuficiência renal crónica terminal, só por ouvirem a palavra tumor.

Contudo, é preciso esclarecer que, se devidamente tratados e acompanhados, muitos dos animais com cancro podem ter uma boa qualidade de vida por mais tempo do que os insuficientes renais.

Esta comparação é feita no dia-a-dia porque a maior dificuldade que se sente no tratamento de um cão ou gato com cancro é a recusa ou o receio de que a quimioterapia possa vir a provocar mais sofrimento.

Na verdade, e na maior parte dos casos, os cães e gatos reagem de uma forma diferente do Homem à administração dos mesmos medicamentos para quimioterapia. A grande maioria dos proprietários que «arriscam», contra todos os seus medos, em submeter o seu animal ao tratamento acaba por ficar satisfeita com a sua opção, bem como surpreendida com a relativa ausência de efeitos secundários durante o tratamento. Verifica-se que o animal tolera bem este tipo de tratamentos.

Antes de se iniciar qualquer tratamento com quimioterápicos, o proprietário do animal deve estar esclarecido sobre as vantagens deste tipo de tratamento, entre as quais o aumento do tempo médio de sobrevida após o diagnóstico de um tumor maligno.

Convém esclarecer o proprietário de um animal ao qual foi diagnosticado um tumor que o processo não fica terminado apenas com a remoção cirúrgica do tumor. Este deve ser adequadamente identificado quanto ao tipo, de forma a ser instituído, se indicado, um correcto protocolo de quimioterapia.

Este tipo de rastreio é levado a cabo no Serviço de Oncologia do Hospital Veterinário de Almada, o qual trabalha em conjunto com o Serviço de Cirurgia.

Só desta forma é que se pode garantir um aumento de longevidade dos nossos animais.

Portanto, caso tenha deparado ou possa vir a deparar com um problema de cancro no seu animal, não pondere desistir de imediato, de forma a evitar o sofrimento. Existem inúmeros casos de sucesso de tratamentos de quimioterapia em animais.


Dr. Ana Paula Abreu
Médica Veterinária
Hospital Veterinário de Almada
[email protected]
ver comentários (4)

Deixe o seu comentário sobre este artigo

Este é um espaço que visa promover a partilha de ideias, opiniões e experiêncas sobre os temas abordados nos nossos artigos. Participe! Outros poderão beneficiar do seu comentário.
Não é aqui facultado qualquer tipo de aconselhamento médico!