Director
José Alberto Soares Coordenação
Maria José Lages Director Comercial Miguel Ingenerf Afonso Assistente Comercial Sandra Morais Directora de Marketing Ana Branquinho Publicidade
Patrícia Branco
Director de Produção João Carvalho Director de Multimédia Luís Soares Director de Produção Gráfica
José Manuel Soares Ilustração
Joa Copy desk
Sérgio Baptista Fotografia
Ricardo Gaudêncio (Editor)
Jorge Correia Luís
José Madureira

Apoios
Veja aqui a lista de Entidades que apoiam a revista Mundo Farmacêutico ®


Medicina e Saúde<sup>®</sup> 132 / Outubro de 2008 Saúde Pública<sup>®</sup> 73 / Outubro de 2008
Mundo Médico<sup>®</sup> 59 / Julho de 2008 Edições Especiais Saúde Pública<sup>®</sup> 1 / Maio de 2007
Edições especiais Mundo Médico<sup>®</sup> 95 / Junho de 2008 Informação SIDA<sup>®</sup> 70 / Setembro de 2008
Mundo Farmacêutico<sup>®</sup> 36 / Setembro de 2008 Jornal Pré-Congresso 1 / Setembro de 2008
Jornal do Congresso 51 / Outubro de 2008 Jornal Diário do Congresso 35 / Outubro de 2008
Saúde em Dia<sup>®</sup> 2 / Abril de 2007 HematOncologia<sup>®</sup> 3 / Outubro de 2008
 

Artigo de Mundo Farmacêutico®

Nº 24 / Setembro e Outubro de 2006






47 O papel do ácido linoleico conjugado e do chá verde no combate à obesidade
- Dr.ª Mariana Reis Pinto
Muitas são as pessoas que procuram a solução para, rapidamente e sem grande esforço, abater alguns quilos. Como é reconhecido, as dietas ditas «radicais», que visam a perda de muitos quilos em pouco tempo, não trazem grandes benefícios para a saúde. Originam, sobretudo, uma grande perda de água e de massa muscular e, portanto, uma rápida perda de peso.

Contudo, como são muito restritivas, as pessoas que as seguem tendem a recuperar os seus antigos hábitos alimentares e a recuperar igualmente o peso perdido (muitas vezes até mais). Isto conduz a uma nova dieta, uma nova perda rápida de peso, uma nova recuperação, cada vez mais gordura, cada vez mais flacidez, constituindo aquilo que é vulgarmente conhecido como «ioió». Além dos evidentes efeitos a nível estético, este fenómeno acarreta igualmente problemas de saúde e psicológicos (sentimento de fracasso), tornando cada vez mais difícil um novo processo de emagrecimento.

Não podemos deixar de relembrar que o processo de emagrecimento deverá sempre ser um processo lento (não se pode perder num dia aquilo que se levou anos a acumular), constante e gradual, visando sobretudo a perda das reservas de gordura excessivas e a preservação ou ganho de massa muscular, daí a inegável contribuição do exercício físico para as pessoas que pretendem perder peso.

O facto de se ganhar massa mus­cular, além dos óbvios benefícios a nível estético (menos flacidez, ganho de firmeza), traduz-se num aumento do metabolismo, o que torna mais fácil a manutenção do peso obtido.

Sem prejuízo de outras substâncias que poderão ter um papel importante como ajuda num processo de emagrecimento (esse debate ocuparia a revista inteira, de tão extenso), destacaria duas que me parecem interessantes neste contexto: o ácido linoleico conjugado (CLA) e o chá verde.

Ácido linoleico conjugado

O ácido linoleico conjugado é um isómero (mais correctamente, um grupo de isómeros) do ácido linoleico. Na natureza, o CLA é produzido no estômago dos ruminantes que pastam, podendo ser encontrado na carne e no leite destes animais. Têm sido demonstrados alguns benefícios resultantes da ingestão deste ácido gordo, no que diz respeito à redução da gordura corporal.

Alguns estudos nesta área demonstram que o CLA é capaz de:

• inibir a acumulação de gordura nos adipócitos (reduzindo a actividade da lipoproteína lípase adipocitária, que hidrolisa os triglicéridos circulantes em ácidos gordos livres, podendo ser captados e armazenados pelos adipócitos),

• promover a apoptose dos adipócitos (aumentando os níveis de TNF-α),

• interferir na diferenciação dos pré-adipócitos em adipócitos maduros (apenas estes têm a capacidade de captar, sintetizar e armazenar os lípidos),

• aumentar a oxidação dos ácidos gordos nos tecidos adiposos (aumento da fosforilação oxidativa na mitocôndria, sendo a energia produzida dissipada sob a forma de calor).

Todas estas acções contribuem para uma perda de massa gorda nos tecidos sem perda de massa muscular associada, ou até algum ganho, dado que foi igualmente demonstrado que o CLA possui um ligeiro efeito anabolizante. O CLA é considerado uma substância segura e eficaz na redução da gordura corporal, principalmente quando conjugado com exercício físico regular.

Chá verde

O chá verde é obtido a partir da planta do chá, Camellia sinensis L., através de um processo que interrompe a oxidação dos seus componentes numa fase anterior à da obtenção do chá preto. Os componentes responsáveis pelos principais efeitos do chá verde no organismo são a cafeína (teína) e os flavonóides (catequinas).

Foi demonstrado que o chá verde aumenta o gasto de energia e a oxidação das gorduras para além do que é esperado pelo seu conteúdo em cafeína. Assim sendo, a ingestão de chá verde pode influenciar positivamente o peso e ajudar a diminuir a gordura corporal, além dos benefícios gerais que apresenta devido às suas reconhecidas propriedades antioxidantes. Devido aos efeitos adversos da cafeína, o chá verde deve ser evitado em casos de hipertensão.


Referências:

- PARIZA, M.W. – Perpective on the safety and effectiveness of conjugated linoleic acid. Am J Clin Nutr 79:supl (2004) 1132S-6S.
- WANG, Y.W.; JONES, P.J.H. – Conjugated linoleic acid and obesity control: efficacy and mechanisms. International Journal of Obesity 28 (2004) 941-955.
- GAULLIER, J.M. [et al] – Conjugated linoleic acid supplementation for 1 y reduces body fat mass in healthy overweight humans. Am J Clin Nutr 79 (2004) 1118-25.
- DULLOO, A.G. [et al] – Efficacy of a green tea extract rich in catechin polyphenols and caffeine in increasing 24-h energy expenditure and fat oxidation in humans. Am J Clin Nutr 70 (1999) 1040-5.
- ZHENG, G. [et al] – Anti-obesity Effects of Three Major Components of Green Tea, Catechins, Caffeine and Theanine, in Mice. In vivo 18 (2004) 55-62.



Dr.ª Mariana Reis Pinto
Farmacêutica

Comentários

guerra às 22:13 29-08-2007 :

Já li este comentário ou pelo menos muito parecido noutro estudo.....

paula às 20:10 27-05-2007 :

olá estou aqui para vos contar um pouco da minha experiencia.Á um ano atrás tinha 1.65, 91kg e 47%de gordura,Então inscrevi-me num ginásio e 6 meses depois tinha perdido 10kg e gordura perdi 8%.Mas achei que precisava de ajuda porque tenho muita gordura e decidi ir a um nutricionista ,este ensinou-me a conbinar os alimentos,a quantidade,etc.Vou vos ser sincera foi um pouco complicado mas em 7 semanas era para perder 5kg com a dieta e perdi 4 isto porque foi na altura do natal....Então o meu médico receitou-me CLA capsu 3xdia durante 2meses.Tenho tido algumas fraquesas que depois deixam-me de rastos fico deprimida porque comi ,mas noto diferença na minha roupa, mais larga mas só quando for á consulta é que vou ver.pratico ginásio 6 vezes por semana e á noite faço uma caminhada de 1 hora em marcha rápida.Noto que estou ansiosa e da-me para comer muito principalmente doces ,que se não tenho faço em casa.No mes de fevereiro tinha 78kg,e 37% de gordura.Acha que estou a perder peso normalmente ou preciso de mais alguma coisa para ajudar?sofro de hipertenção .

Teresa às 22:59 15-05-2007 :

Estou a tomar CLA para perder algum peso em excesso (5kgs), ao mesmo tempo que como o que normalmente comia. Como mais carne que peixe mas evito batatas, arroz, massas, pão, etc. Não como muita fruta, nem saladas.Bebo leite e yogurtes magros.
Foi-me diagnosticado colesterol total alto (250) e medicaram-me com Zacor. Agradeço a sua ajuda no sentido de saber se não haverá qualquer inconveniente em tomar um redutor de colesterol ao mesmo tempo que o CLA. Tomo estes em conjunto há 2 semanas e parece-me q, em vez de emagrecer, estou a engordar...
Antecipadamente grata, os melhores cpts

Teresa

ver comentários (3)

Deixe o seu comentário sobre este artigo